Síndrome Vestibular em Cães e Gatos

A síndrome vestibular é um distúrbio neurológico comum na Medicina Veterinária, sendo uma condição frequentemente observada em cães e gatos.

Trata-se do conjunto de sinais clínicos associados a uma doença do sistema vestibular, ou seja, o principal sistema sensorial (proprioceptivo especial). Sua função principal é, portanto, a manutenção do equilíbrio juntamente com os sistemas gerais proprioceptivos e visuais.

Funções do sistema vestibular:

Primeiramente, o sistema vestibular tem como principal função transmitir a informação do ouvido interno ao cérebro.

O equilíbrio depende, portanto, do bom funcionamento desse sistema. Além do ouvido interno, o sistema vestibular está interligado aos olhos. É por isso que quando movemos a cabeça os olhos também acompanham esse movimento.

Dessa forma, as afecções do sistema vestibular resultam em alterações posturais da cabeça e do corpo, descoordenação motora e ataxia, além de alterações nos movimentos oculares.

Sistema Vestibular

O sistema vestibular é constituído por dois componentes funcionais: o periférico e o central.

O primeiro envolve receptores periféricos na orelha interna e a porção vestibular do VIII par de nervos cranianos. O segundo, entretanto, compreende os núcleos e tratos do tronco cerebral.

Assim, a síndrome vestibular pode se apresentar de duas formas: periférica ou central. Sua diferenciação clínica é importante para definição de um diagnóstico e, portanto, um plano terapêutico correto.

A principal diferença entre a Síndrome Vestibular Periférica ou Central está, portanto, na localização da lesão. No caso da Periférica, a lesão prende-se aos receptores do ouvido interno e ao par craniano VIII (nervo vestibular). Já na Central, as lesões ocorrem nos núcleos vestibulares situados no cerebelo e tronco encefálico, ou seja, no cérebro.

De modo geral, o protocolo terapêutico e o prognóstico serão definidos de acordo com a etiologia da disfunção.

síndrome vestibular
Sistema Vestibular

Etiologia da Síndrome Vestibular:

Como mencionado anteriormente, o tipo e localização da lesão podem ter etiologias diferentes.

A Síndrome Vestibular Periférica pode ser provocada por diversos distúrbios: 

  • Infecções do ouvido (otite média e interna)
  • Ototoxicidade, ou seja, toxicidade provocada por substâncias no ouvido (por exemplo, por estreptomicina ou gentamicina);
  • Fatores genéticos;
  • Pode também ser idiopática, ou seja, não ter uma causa conhecida. Esta condição, normalmente, é encontrada nos animais geriátricos.

As afecções mais comuns que causam Síndrome Vestibular Central são:

  • Neoplasias (primárias do Sistema Nervoso ou metastáticas), 
  • Infecção e/ou inflamação do sistema nervoso central;
  • Traumatismos;
  • Administração de determinados medicamentos (corticoides, diuréticos, fenobarbital, metronidazol);
  • Vascular (hemorragias)
  • Deficiência de Tiamina (principalmente gatos). Essa condição pode ser provocada por uma alimentação desbalanceada que pode levar a um quadro de deficiência de tiamina, mais conhecida como vitamina B1. Além disso, a deficiência pode ser provocada também por consumo excessivo de peixe cru, já que contém tiaminase (enzima que consome a tiamina). Essa vitamina é, portanto, essencial para gatos. 

O exame neurológico é, enfim, fundamental para diferenciar a localização da lesão e escolha do tratamento.

Principais sinais clínicos da Síndrome Vestibular

Quando acometido pela síndrome vestibular, o animal pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Ataxia. Ou seja, sintomas que afetam a coordenação motora;
  • Perda de equilíbrio;
  • Andar em círculos;
  • Head tilt (inclinação da cabeça), normalmente no mesmo lado da lesão; 
  • Nistagmo, ou seja, movimentos involuntários dos olhos. 
  • Estrabismo 
  • Náusea

A Síndrome Vestibular na Medicina Tradicional Chinesa

É importante enfatizar, antes de mais nada, que a medicina chinesa é normalmente utilizada nesses casos como auxiliar, e quase nunca como tratamento único. Por isso, é primordial recorrer ao clínico para fazer avaliações mais aprofundadas sobre o caso.

A acupuntura é de grande valia no tratamento dos sintomas da Síndrome Vestibular. Ajuda a tranquilizar o animal, aliviar os sintomas e reduzir o tempo de recuperação.

Na Medicina Tradicional Chinesa, essa síndrome é classificada como um distúrbio de Vento-Interno e as principais causas são:

  • Deficiência de Qi do Baço (otites crônicas)
  • Estagnação de Xue (vascular, neoplasia, traumas);
  • Deficiência de Yin do Rim e do Fígado
  • Acúmulo de Umidade-Calor
  • Deficiência de Xue
  • Invasão de Vento-Calor (Cinomose, PIF, toxoplasmose, otite aguda)
  • Deficiência de Jing (ou seja, patologia congênita)

Além da acupuntura, a fitoterapia chinesa também é utilizada. Para cada condição acima referida, existem pontos e ervas diferentes. O tratamento é, por isso, muito individualizado.

Recomenda-se, enfim, seguir o tratamento convencional indicado pelo clínico de confiança e usar a medicina chinesa como aliada ao tratamento.

Referências Bibliográficas:

Vestibular disease in dogs and cats. – Vet Clin North Am Small Anim Pract. 2010 Jan; 40(1):81-100. doi: 10.1016/j.cvsm.2009.09.007.

Vestibular Disease in Dogs and Cats By Vestibular Disorders Association

Semiologia Veterinária- A arte de diagnóstico. F. Feitosa. São Paulo. ROCA, 2004.

Manual Saunders – Clinica de Pequenos Animais. Bichard. São Paulo. ROCA. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *